Gestão Financeira: Como calcular o preço das mercadorias em um pet shop

gestão financeira

Um dos aspectos mais excitantes e angustiantes da gestão financeira em um pet shop, especificamente no que se refere ao varejo, é determinar o preço de venda dos produtos.

O preço na realidade é uma arte e também uma ciência que exige uma atitude experimental juntamente com uma sensação intuitiva de como você quer que sua marca e os seus produtos sejam percebidos e valorizados pelos clientes do seu negócio.

 Na gestão financeira, quando os preços dos seus produtos estão muito baixos, mesmo que consiga vender uma grande quantidade ainda pode se deparar com um saldo negativo devido as despesas no final do mês.

Já quando você oferece os preços a um preço mais elevado, você pode dar ao seu estabelecimento um aspecto de luxo, prestígio e exclusividade, assim, atrai uma clientela mais abastada que é menor em número, mas torna-se essencial em termos de volume de compras dos seus produtos.

Mas tudo vai depender da localização do seu estabelecimento, pois se você estiver em uma área demográfica onde a demanda é especialmente sensível a preços elevados, isso pode se tornar um verdadeiro problema para o seu negócio. Agora você deve estar se perguntando: Então o que devo fazer?

Primeiramente é preciso que você decida se quer preços mais elevados para os seus produtos e um menor volume vendido ou produtos com preços mais em conta e maiores volumes vendidos, e que direção vai possibilitar que você alcance a rentabilidade almejada no seu pet shop.

Tenha em mente que quando você tem uma gama de produtos a preços altos, às vezes você pode até arriscar a reduzir os preços sem sofrer tanto o impacto dessa redução, mas para isso acontecer é preciso que você também possa estar vendendo produtos que são marcados com um preço bem mais elevado do que a concorrencia.

Gestão financeira: Uma fórmula simples para alcançar o equilíbrio

A maioria dos varejistas na sua gestão financeira tendem a calcular os seus preços utilizando essencialmente a seguinte formula: duplicando o custo do produto para chegar a uma marcação de 50%.

No entanto, em muitos casos, você vai querer marcar os seus produtos com um valor inferior ou superior, dependendo da situação específica do seu pet shop.

Então diante desse fato, é importante que você saiba qual o preço de varejo o fabricante sugere para ter uma base e assim estipular o melhor preço a ser cobrado pelos produtos do seu pet shop de modo a não desequilibrar a gestão financeira do seu empreendimento.

Preço de varejo sugerido pelo fabricante

Como o nome acima já sugere este é o preço que o fabricante recomenda para você, como uma espécie de uso varejista para vender seus produtos para o consumidor em geral.

Os fabricantes a um tempo atrás começaram a fazer isso na intenção de ajudar a padronizar os preços dos produtos em vários locais que vendem no varejo.

No entanto, uma série de fatores pode interferir e tudo vai depender da sua forma de gestão financeira, do poder de barganha do fabricante e também da exclusividade do produto. Levando em consideração esses fatores é possível chegar a um valor “x” que seja equilibrado e que não ponha em risco ou prejudique o seu negócio.

Para chegar nesse valor “x” é bem simples e a filosofia de preços na gestão financeira, se da por meio de uma regra fácil e que é considerada de muito valor.

Nesse caso os varejistas utilizam o dobro do custo de atacado para determinar o valor do varejo. Agora, há uma série de situações em que os preços podem diferir, sendo mais baixos, mais elevados, ou até mais razoáveis para o seu empreendimento.

Portanto, como pode notar, na gestão financeira da venda de produtos no seu pet shop você precisa levar em consideração vários fatores para estabelecer um valor que seja justo para os clientes e que ao mesmo tempo não vá pôr em risco o setor financeiro do seu negócio.